Pré-Lançamento

No livro em fase de pré-lançamento – Estrategizar: um conceito evolutivo da estratégia - é possível:

Saiba mais sobre o conteúdo do livro: Estrategizar - um conceito evolutivo da estratégia, acessando mcdcconsultor.wix.com/estrategizar

Índice Remissivo do Livro - Segunda Parte

Intervenção Estratégica

“Ambiente da Intervenção Estratégica” descreve o ambiente que favorece a intervenção estratégica.

“Sentir o Pulso” descreve a metodologia da intervenção que revela e sincroniza Identidade, Modelo Mental e Posicionamento Estratégico.

“Potencializar Resultados” descreve a metodologia que explicita coerentemente Objetivos, Indicadores e Metas.

“Teoria das Restrições” descreve a metodologia que relaciona cada objetivo e meta com as restrições intervenientes.

“Formulação de Ações Estratégicas” descreve a metodologia de relaciona cada restrição com ações que permitiriam eliminá-la ou ao menos reduzir seu efeito.

“Formatação de Projetos Estratégicos” descreve a metodologia de agrupamento de ações de mesmo perfil em projetos que possam dar tratamento integralizado.

“Implementar Projeto” descreve a necessidade de realizar coerentemente a Mobilização, Implementação e Monitoração

Estudo de Casos

O estudo de casos descreve casos reais de intervenção cujas finalidades foram a Mudança de Modelos, um Projeto de Interiorização, a Integração de Negócios, um Projeto Estratégico Integral, a expressão de um modelo mental renovado em Políticas Orientadoras e os efeitos da Educação Estratégica na mudança da postura de gerentes.

Epílogo

“Aprendizado com a Aplicação Metodológica” demonstra o aprendizado com a aplicação metodológica do estrategizar ao longo de uma experiência de mais de 25 anos.

“Um mundo de restrições” resume as restrições encontradas em ambientes de organizações para que o conceito e prática do estrategizar se instaurem.

“Quem tem poder nas organizações?” atualiza a luta competitiva interna que se trava nas organizações, no estilo poder pelo poder.

“Educação: A solução possível” descortina a educação como fator preponderante para o equacionamento de problemas e desafios nas organizações.

“De mediano a medíocre” constata o estado de mediocridade nos ambientes com extensão, especialmente das organizações.

“Estrategizar é transgredir” contextua o estrategizar como uma postura transgressora, em ato de descontinuidade quando a simples reciclagem de ideias e posturas não é suficiente.

“É possível ser estratégico?” responde a uma questão inquietante diante de um quadro de desesperança com um composto que inclui crença, determinação, resiliência e proação.

Índice Remissivo do Livro - Primeira Parte

Estratégia e Estrategizar:

Em “O Complexo - Estratégia e Estrategizar” explica-se a diferença e a complementariedade dos conceitos

A unidade “Estrategizar e a Temporalidade” formula a estratégia pela referência do passado, a reflexão e a ação do presente para modificar o futuro.

“Estrategizar e o Ciclo de Vida” contempla a estratégia desde o nascimento da ideia, seu crescimento potencializado até quando adquire a maturidade; sujeitando o empreendimento ao declínio quando não há inovações ou renovações da força empreendedora.

“Contribuições das Áreas de Conhecimento e da Educação Estratégica” descreve as contribuições das áreas de conhecimento para o desenvolvimento do conceito de estratégia e o estrategizar.

Fatores de Sucesso

Em “Estrategizar para Sobreviver” estabelece as relações entre a sobrevivência dos empreendimentos, quiçá perpetuação, e o estrategizar.

Infere a importância dos Fatores Cognitivos, Atitudinais e Comportamentais que fazem a Inteligência Estratégica, assim como a necessidade da Consciência Crítica Estratégica e a Orientação para Resultados.

Ambiente Estratégico

“Derivações do Ambiente Externo” implica as influências do ambiente de negócios sobre o ambiente interno, essencialmente a necessidade de se refletir e se firmar o Posicionamento Estratégico.

“Preceitos da Inovação Tecnológica” importa os efeitos da tecnollogia na firmação do posicionamento estratégico.

“Preceitos da Comunicação e da Motivação” fala dos efeitos da comunicação e motivação sobre a estratégia e principalmente sobre o estrategizar.

“Gestão do Conhecimento e Modelo Mental” expande os conceitos do conhecimento e do modelo mental como expoentes dos fatores de sucesso do estrategizar.

“Comunidades de Investigação Estratégica” descreve a importância das comunidades que deveriam ser formadas para refletir e decidir sobre a formulação estratégica e também para “fazer-fazer” o que foi projetado.

"Organizações Estratégicas e Profissionais Estrategistas” descreve os perfis estratégicos de organizações e profissionais.

“Gestão de Carreira” se insere na necessidade de dar atenção ao encarreiramento de estrategistas em suas diversas funções.

A Busca da Produtividade

“Competitividade e Produtividade” estabelece a relação entre a competitividade e a produtividade.

“Sistema de Informações” insere as relações combinadas de informações na busca da produtividade.

“Orçamento” destaca a importância do processo orçamentário no sistema de informações econômico-financeiras e sua relevância para explicitar indicadores de resultados.

“Ponto de Equilíbrio - Formulação de Preços de Projetos - Formação de Preços de Produtos” demonstra a necessidade de procurar pontos de equilíbrio, importante principalmente para formulação de preços de projetos e formação de preços de produtos.

“Gestão Tecnológica” implica os conflitos entre absorver, adotar ou desenvolver processos e tecnologias, incidindo no conceito e prática da gestão tecnológica.

“Governança Corporativa” descortina o olhar do acionista-investidor sobre os resultados do empreendimento, revelando a necessidade de satisfazê-lo com informações precisas e prescritivas.

“Estruturação Estratégica” demonstra a estruturação como uma função estratégica, orientada para resultados.

Prólogo do Livro Estrategizar

Os textos do meu novo livro soarão meio poéticos, porque ainda que se relatem conflitos haverá entremeios de sonhos e de esperança. Uma maneira também de perceber que há divertimento, no sentido da satisfação que se apossa de mim, quando relato, conto histórias, teorizo e indico posturas para enfrentar situações desafiadoras. Coerente com esta introdução, eu escrevo este livro-texto na certeza de que a iniciativa é a consagração da minha experiência como consultor, professor e profissional de linha de frente em diversas organizações, acumulada ao longo do tempo em atividades de gerenciamento, consultoria em planejamento empresarial e projetos estratégicos e ainda na condução de projetos de Educação Estratégica. Assim me fiz um profissional de estratégia, tendo como missão preliminar e imprescindível a modulação de modelos mentais em jogo confuso de relações contaminadas por uma cultura chinfrim. Tenho uma certeza e ela vem do passado e se reflete no presente: são conquistas, estresses, angústias, desafios, em que nunca perdi a esperança, determinação e garra. Sempre com a vontade incontrolável de me expor, contar histórias, dar depoimentos. É minha válvula de escape. Escrevo em momento difícil, em que mudanças incríveis estão para acontecer (ou acontecendo) nos valores da sociedade, deixando muita gente atônita.  Quem conhece bem a realidade dos ambientes de organizações médias e pequenas, principalmente, saberá entender que existe uma diferença entre a abordagem tradicional e pouco reflexiva de renomados autores de temas empresariais, e o que acontece no dia-a-dia dos ambientes das organizações. O caos, ao mesmo tempo trágico e cômico, desperta a ironia disposta a desiquilibrar o panorama processualista-convencional e fazê-lo o tema de uma sátira. Uma frase de Voltaire diz muito para mim: “se não fosse possível rir, todo homem inteligente acabaria se enforcando”. Entristeço, quando olho para os lados e vejo a grande miséria que nos ronda e nos persegue. E não é só miséria física, material. Tem algo mais complexo que está além dos olhos. É coisa de alma; bem escondida nas intenções no estilo próprio do bem-valer. Um assombro pela hipocrisia, cinismo e encanto de bruxos maldosos, interesseiros, que mal vertem as ideias criadas pelo valor humano. Estas coisas que acontecem em cada esquina e se instalam também no mundo mais fortemente nos últimos anos.  Neste cenário, frequentemente cruel, tenho comigo a força do sonho mágico que se estende pelo tempo; sempre ele a nos desafiar, alternando resultados, percebendo a imprevisibilidade, criando alternativas para contornar as intempéries e superá-las - por baixo, por cima e pelos lados. Meus escritos são um reflexo forte desta tônica: têm lamento, teorização, posição arredável e esperança, incisivamente. Eu tenho muitas ideias por aí, muitas frases ditas, outras recolhidas, lá dentro, que precisam sair uma a uma, devagar para não sufocar a garganta; para não atropelar a alma. Tenho que deixar que as sensações entrem como notas de boa ironia, não necessariamente pelo corpo tão físico. Basta transcender, elevar-se além da lógica, do previsível e determinado. Há um universo de magia para subsistir ao inesperado sem preparo. É preciso saber que para viver é preciso ter uma válvula de escape que faz soltar-se à cósmica da emoção e da razão, juntas em só instante. Imagine só tal ousadia: desafiar-se a modular pensamentos arraigados e processos rígidos e mal concebidos. Com este tom e cenário, o que aqui está escrito tem o objetivo de tornar estrategistas os homens, que não precisam ser apresentados a uma mesa de trabalho, mas que são carentes de uma singular abordagem teórica e prática. A todos eles que são confrontados a significar desafios e a participar de definições e ações estratégicas das organizações; através da internalização e desenvolvimento de conhecimentos, habilidades, práticas e de atitudes, de natureza estratégica.

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, BELO HORIZONTE, FLORESTA, Homem, de 56 a 65 anos

 
Visitante número: